imagem de um organizador de eventos fazendo o site do seu evento
Gestão de eventos, Organização de eventos | 10 minutos de leitura

Atrair e vender: como fazer um site para o meu evento?

Quer vender ainda mais ingressos e divulgar o seu evento na web? Saiba como fazer um site para o meu evento neste post!


Nessa série de posts, estamos falando sobre as etapas essenciais para a construção do seu evento. A Giovana do nosso time de Sucesso do Cliente falou sobre a fase inicial do planejamento de eventos: a definição dos objetivos para ele e do seu branding, que é basicamente a cara e a maneira como você irá se comunicar com seus participantes. Hoje o tema central é o site de eventos.

Mas antes, recomendo muito a leitura do post abaixo sobre planejamento de eventos antes de continuar esse próximo assunto.

Conhecer uma plataforma de divulgação online para o meu evento

Já leu o post? Então agora você está preparado para a parte da comunicação com seu participante.

Por que criar um site de eventos?

Como em qualquer outra situação, comunicar-se com o participante em potencial do seu evento pode acontecer em diversos canais: email, redes sociais, sms, revistas, jornais.

Entretanto, não importa qual canal você adote, é imprescindível que o evento tenha um local único para onde as pessoas serão direcionadas e que contenha todas as informações básicas sobre o seu evento.

E esse local é, geralmente, o site do seu evento. Você poderia optar, logicamente, por outra solução. Mas em pleno 2018, a primeira ideia do participante será acessar o site do evento para ter mais informações sobre ele. Neste post, mostramos o por que você precisa de um bom site para o seu evento.

Sendo assim, o site do seu evento é o ponto central de contato com seu possível participante. Mas como fazer o melhor site possível? Pode parecer simples, mas existem diversos pontos que devem ser levados em consideração na hora de montar um site de eventos vencedor.

Imagem de LM - divulgar evento-100

Abaixo, elenco os mais importantes:

  • Estrutura do site (código);
  • Lógica das informações do site (seções);
  • Informações que serão exibidas (conteúdo);
  • Otimizações para os buscadores (SEO).

Além desses, é importante que você tenha objetivos claros (os objetivos que falamos no primeiro artigo, lembra?) e consiga acompanhar, na ferramenta escolhida, as métricas que te digam se você está no caminho certo para atingir seus objetivos ou não. Aqui na mobLee, nosso time adota 3 métricas principais:

  • Acessos ao site;
  • Interesse em inscrições;
  • Vendas de ingresso.

Talvez você já tenha percebido, mas basicamente, olhamos para o funil de vendas do seu evento desde o topo, trabalhando na atração de visitantes, até o fundo com a conversão desses visitantes em participantes.

O foco desse artigo será em eventos que vendem ingressos, mas você pode utilizar os mesmos princípios que falaremos aqui no site do seu evento mesmo que ele seja gratuito.

Construindo um site para eventos vencedor

Estrutura do site – código

Pode não parecer, porque geralmente o usuário comum não vê, mas a estrutura de código do site é tão importante quanto os outros elementos que são efetivamente visualizados.

Afinal de contas, todas as imagens, textos, parágrafos, animações só poderão ser visualizados se existir um suporte por trás deles, que permita essa visualização.

Um código corretamente estruturado possibilita, por exemplo, que o site seja carregado rapidamente, proporcionando uma experiência mais agradável para o visitante.

Imagine, por exemplo, que você é um profissional de web design e deseja ir a um evento da área. O site desse evento, porém, foi feito por uma equipe terceirizada que não tem tanta preocupação com o código, mas apenas com a estética.

O site é lento, pesado, e quando você foi ver a lista de palestrantes, ele simplesmente fez seu navegador parar de responder. Você teria vontade de pagar pelo ingresso para ir a esse evento?

Além disso, um código feito corretamente traz benefícios ao próprio organizador. Um dos critérios utilizados pelos motores de busca (como o Google) para rankear os sites é seu desempenho – tempo de carregamento da página, lógica da estrutura, por exemplo.

O Google penaliza sites que não são responsivos, por exemplo. Um melhor rankeamento do site irá gerar mais tráfego e, possivelmente, mais vendas.

Portanto, é essencial procurar uma ferramenta de criação de sites ou desenvolvedor que tenha o cuidado de pensar em um código otimizado. Embora invisível, essa parte do site do seu evento é tão importante quanto seu conteúdo, e negligenciar esse aspecto pode ser bastante prejudicial.

Lógica das informações – seções do seu site

Outro aspecto importante de um site para eventos matador é a lógica das informações dentro dele. Você não deve simplesmente jogar tudo o que você tem dentro da página, sem uma estrutura lógica e que faça sentido na cabeça do seu potencial participante.

Costumamos orientar os organizadores de evento que trabalham com a mobLee de que o site deve contar uma história, e sempre reforçar um objetivo. Você pode escolher qualquer objetivo, mas defendemos que para um evento que é pago, o objetivo deva ser o de vender a maior quantidade possível de ingressos.

Se seu evento não for pago, você pode definir outro objetivo, como reforçar sua marca, dar destaque a seus expositores ou patrocinadores, dentre outros.

Definido seu objetivo e a história que você quer contar, é hora de escolher as seções que fazem mais sentido e, principalmente, a ordem em que elas irão aparecer.

A programação deve vir antes dos palestrantes? Os expositores aparecem antes da descrição da cidade onde o evento vai ocorrer? Veja que a resposta depende do objetivo.

Se para os meus visitantes a programação científica é mais importante e meu objetivo é vender mais ingressos, provavelmente, eu vou querer que eles vejam logo de cara quem são meus palestrantes. Você pode usar essa mesma lógica seja qual for seu objetivo!

Ei, você é um organizador, certo?

Agende uma conversa com um de nossos consultores de vendas, descubra como nossas soluções ajudam o seu evento!

Sua empresa organiza eventos?








Informações que serão exibidas – conteúdo

Uma vez que você tenha a lógica construída, fica mais fácil definir o conteúdo que será exibido. Não existe muita mágica aqui, mas temos uma dica valiosa: não torne seu site uma enciclopédia do seu evento!

O seu site de eventos deve ser objetivo, principalmente se você tem o objetivo de vender mais ingressos. Muito conteúdo provavelmente irá cansar o seu visitante, podendo até fazer com que ele abandone sua página se não encontrar rapidamente a informação que deseja.

Daí vem a importância de conhecer seu público (oi Giovana!) e definir uma lógica voltada para essas pessoas. Então, saiba o que é essencial e o que fará seu visitante virar um participante.

Nesse ponto, as estratégias são diversas: alguns eventos falam sobre a cidade onde irão ser realizados, outro falam sobre os palestrantes, tem evento que fala até do coffee break! Se isso fizer sentido para o seu potencial participante, vai fazer sentido estar no site.

Como seu site não será a enciclopédia do seu evento, provavelmente você também não irá querer fazer uma de verdade, não é? Daí a importância de ter um recurso complementar, que reúna todas as informações sobre ele, como um aplicativo para celular.

Agora que o visitante do seu site já é participante do seu evento, ele poderá consultar no app todas as informações que quiser, com mais profundidade!

Otimizações para os buscadores

Finalmente, com o site montado, é hora de analisar se ele está otimizado para os motores de busca – ou, mais objetivamente, o Google, que detém mais de 90% do tráfego no Brasil. Não existe algo que seja feito especificamente para a otimização.

Na verdade, ela é o conjunto de uma boa construção: um código bem feito, uma lógica inteligente nas seções do site e conteúdo relevante.

Existem, no entanto, algumas coisas que você pode fazer, como a definição de metadados que sejam relevantes para o Google, a escolha de uma imagem bacana para aparecer no Facebook.

Se você não sabe como fazer isso no seu site atual ou sua plataforma não ofereça essa opção, é hora de procurar uma ferramenta que seja preparada para essas otimizações.

Tudo pronto, hora de lançar!

Pronto, você lançou seu site de eventos. E agora?

Agora é hora de avaliar se você fez sua tarefa de casa da melhor forma ou não. Se não fez, não se desespere! Sempre é possível alterar tudo, mas é claro, se você tiver uma ferramenta que te permita fazer essas alterações de maneira fácil será sempre melhor.

Provavelmente, um desenvolvedor terceirizado não fará as alterações que você precisa no momento em que você quiser. Autonomia, aqui, é a palavra.

Conhecer uma plataforma de divulgação online para o meu evento

Mas como saber se estou no caminho certo ou não?

O funil de vendas em um site de eventos

Funil de vendas é um termo bastante difundido na área de marketing e vendas das empresas, mas não tão empregado na realidade dos organizadores de evento. Mas se o seu evento é pago, você deveria estar prestando muita atenção a esse funil.

De maneira objetiva, você deve analisar os seguintes pontos: quantas pessoas estão chegando ao meu site em um determinado período de tempo, e por quais canais; quantas dessas pessoas se interessam nos meus ingressos (clicam no botão comprar, por exemplo), ainda que não efetuem a compra efetivamente; e quantos visitantes são convertidos em participantes.

Com esses dados em mãos, é possível identificar onde está o problema no caso de seu evento não estar vendendo o esperado:

Poucos visitantes: nesse caso, poucas pessoas chegam até seu site, então seu problema está na atração dos visitantes. Para resolver, você pode investir em mídia paga (Facebook Ads, Google AdWords, por exemplo), fazer campanhas de email marketing ou adotar outras estratégias de publicidade que façam sentido para seu público potencial. Aqui, o objetivo é ser alcançado e notado.

Pouco interesse: se o problema estiver aqui, provavelmente seu público não está vendo motivos suficientes para ir até o seu evento. Seu potencial participante pode não estar interessado nos seus palestrantes, ou seus expositores não fazem sentido para seu público. Cabe aqui uma revisão do site de eventos para expor melhor as qualidades do evento e gerar o desejo nas pessoas que visitam seu site de estarem presentes no grande dia.

Poucas conversões: você tem público e tem interesse, mas está vendendo pouco. Provavelmente, seu público não consegue ver o benefício em pagar aquilo que você está pedindo. Normalmente, o organizador que enxerga esse problema tende a mexer no preço do ingresso. Mas alterações no site podem fazer com que essa métrica seja melhorada sem que você tenha custos extras com isso (afinal, não ter a receita esperada devido a um reposicionamento de preços pode ser encarado como um custo). Exibir mais benefícios, ou melhorar a atratividade das suas atrações podem ter efeito.

Passo a passo para montar o funil de vendas do seu evento

Perceba que em todos os casos, é importante ter flexibilidade na hora de realizar alterações. O site do seu evento estará em constante modificações, tanto pela adições de conteúdo quanto pelas mudanças de estratégia de acordo com as métricas.

Dessa forma, é essencial que a ferramenta escolhida para realizar esse gerenciamento ofereça essa flexibilidade e as métricas necessárias, de forma simples e confiável.

Conclusão

Como vimos, ter um site de eventos bonito para o seu evento não significa que você terá o melhor site de eventos. O layout e design dele é apenas uma das coisas que farão com que seu site tenha um bom desempenho.

Além disso, o site do seu evento anda de mãos dadas com o objetivo e branding definidos anteriormente, então é bastante importante ter essas coisas claras antes de lançar seu evento e seu site.

Quero melhorar meus eventos

Tem alguma dúvida ou ficou interessado em ter um site de eventos vencedor? Comenta aí embaixo ou fala com um dos nossos consultores, com certeza nós poderemos colocar esse artigo em prática para o seu evento :)

Confira abaixo todos os outros posts da série:

  1. Organização de eventos: uma jornada que começa muito antes da grande data
  2. Planejamento: a primeira e mais importante fase da organização de eventos
  3. Venda de ingressos online: boas práticas para o seu evento
  4. Evento: 5 ações para não esquecer no grande dia!
  5. Avaliação de desempenho: o seu evento foi um sucesso?

Compartilhe esse conteúdo!

Uma caixa de correio representando a caixa de entrada de email

Ei, quer nossos conteúdos direto na sua caixa de entrada?

Mais de 25.000 empresas já recebem os nossos conteúdos gratuitos sobre produção e organização de eventos. Cadastre-se agora, receba também!