Tecnologia em eventos | 6 minutos de leitura

Checklist do planejamento de mídias sociais em eventos!

Passo a passo para planejar o marketing das mídias sociais dos seus eventos


Não é difícil perceber como, atualmente, a divulgação de eventos foi muito facilitada pela internet. A cada dia surgem plataformas e ferramentas para otimizar essa missão. Assim, planejar-se é fundamental ou você acaba perdido em meio a tantas opções.

Para ajudar a divulgar bem o seu evento, elaboramos um checklist com 9 dicas fundamentais para o seu planejamento de mídias sociais. Confira!

1. Contratar uma equipe qualificada para o planejamento de mídias sociais

Como esse não é um trabalho simples, você vai precisar de uma equipe altamente qualificada para dar conta de todas as demandas de uma divulgação de qualidade nas redes sociais. O número de integrantes vai depender do tamanho do evento e também da experiência dos colaboradores.

No geral, eles precisarão estar capacitados para:

  • Fazer a gestão das mídias sociais – Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn -, desenvolvendo e postando conteúdo de qualidade;
  • Relacionar-se com o público, promovendo interação, fomentando o interesse e tirando dúvidas;
  • Criar a identidade visual do evento e aplicá-la nas peças de divulgação online – ou, ao menos, fazer um bom briefing com a equipe de criação para o desenvolvimento de artes para mídias sociais;
  • Fotografar e filmar o evento para divulgação em tempo real.

2. Identificar seu público

Quem são as pessoas que você pretende atingir? Quais são seus hábitos online? Essas informações vão respaldar todo o seu planejamento. Saber em quais redes seu público está, em quais horários ele acessa a internet e o tipo de conteúdo que consome e publica é fundamental.

Quero saber mais sobre a minha persona

Se você está promovendo um evento de entretenimento, pode ser mais interessante investir em postagens fora do horário comercial e mais próximas do fim de semana.

Por outro lado, se falamos de uma conferência ou uma feira mais voltada para o mundo corporativo, é possível que as pessoas que você pretende atingir não estejam interessadas em falar ou ver conteúdos sobre isso em seus momentos de folga. Portanto, prever a comunicação em horário comercial pode ser uma boa estratégia.

3. Defina os KPIs

Você já sabe dizer quais serão os KPIs (key performance indicators ou, em português, indicadores-chave de performance) que indicarão o sucesso do seu planejamento de mídias sociais? Um bom plano deve ter metas claras, que servirão de norte para sua execução.

Reflita sobre as métricas que são realmente importantes e tome cuidado para não cair em métricas de vaidade. Pense no que importa mais: um número elevado de confirmações na página do evento, porém sem muitas interações, ou um número menor de confirmados, mas altamente engajados?

4. Definir um calendário de postagens

É preciso estabelecer datas e horários de postagem para cada mídia. O ideal é que as publicações se complementem — portanto, nem sempre é um bom negócio criar um conteúdo único e divulgá-lo ao mesmo tempo em todos os seus canais.

O calendário deve ser pensado de forma estratégica, de modo a garantir o engajamento do público. Por isso, não divulgue todas as atrações de uma única vez. Faça isso aos poucos. Por fim, quanto mais perto do evento, mais intenso deve ser o trabalho.

5. Elaborar uma identidade coerente

Como qualquer tipo de campanha, a identidade — tanto visual quanto do tom de voz — é fundamental para transmitir o conceito por trás do acontecimento. Além disso, ela facilita a identificação do conteúdo em qualquer mídia.

O ideal é que seja elaborado um mesmo conceito guarda-chuva, a partir do qual todas as peças de divulgação se desdobrarão — nas mídias sociais e nas tradicionais. Para isso, é preciso que sejam definidos pontos como elementos visuais e paleta de cores, por exemplo.

Outro quesito importantíssimo do planejamento de mídias sociais é a escolha da linguagem a ser utilizada — que precisa ser coerente com a identidade visual adotada. Eventos de entretenimento, em geral, pedem um tom mais descontraído.

Podem ser utilizadas expressões coloquiais e até mesmo gírias, dependendo do seu público. Por outro lado, eventos corporativos pedem uma linguagem mais formal e séria — assim como um visual mais sóbrio. O importante é que imagem e linguagem formem uma identidade coerente — esta deve ser replicada em todas as redes sociais.

6. Escolher uma hashtag

A verdade é que as pessoas gostam de hashtag. Isso, por si só, já seria um motivo interessante para utilizá-la. Porém, muito mais que agradar sua audiência, elas são uma ótima forma de divulgação.

Uma pessoa lê uma publicação de um amigo, se interessa e vê, ao final, a hashtag do evento. Basta um clique sobre ela para ver todas as postagens relacionadas — inclusive as suas, publicadas nos canais oficiais. Rapidamente, esse visitante terá acesso a todas as informações relevantes — o que pode facilitar na conquista de seu interesse.

Não fosse isso suficiente, elas também são um ótimo caminho para a mensuração do alcance de sua divulgação e para monitorar a reação do público — sendo também um ótimo instrumento para prevenção e gerenciamento de crises.

7. Criar um evento no Facebook

Pode parecer óbvio dizer disso, mas estamos fazendo um checklist, certo? Por isso, crie um evento no Facebook e reúna todas as informações em uma página de evento:

  • dia;
  • horário;
  • local;
  • atrações;
  • valores;
  • pontos de venda;
  • endereço do site;
  • outras informações relevantes.

Lembre-se de que o evento deve ser criado dentro da fanpage da promotora da ação — ou seja, evite que ele seja feito por um perfil particular de um dos membros da equipe. Dessa forma, a divulgação ganha mais força e autoridade.

8. Promover evento e impulsionar postagens

No início da divulgação — e em outros momentos relevantes — pode ser interessante utilizar a ferramenta de promoção do evento no Facebook, de forma a dar a ele mais visibilidade enquanto ainda há pouco conteúdo ou interação. Já a opção de impulsionar postagem deve ser utilizada em publicações estratégicas nas redes utilizadas.

Para obter o efeito desejado, é importante fazer uma segmentação estratégica. Pode ser um bom caminho analisar, dentro do seu público-alvo, qual é o segmento menos engajado. Assim, você evita o custo de falar com quem já respondeu de forma positiva à divulgação.

É preferível que essa etapa seja planejada com o calendário de postagens, mas nada impede que, ao longo da divulgação, você perceba a necessidade de novos impulsionamentos.

9. Monitorar

Se você já deu um check em todos os itens até aqui, seu planejamento de mídias sociais está quase pronto. Para que ele esteja realmente completo, está faltando apenas uma etapa: a verificação. Ela é, no entanto, uma fase constante: deve ser iniciada com a divulgação e só se encerra algum tempo depois de passado o evento.

Monitorar é importante para avaliar se os KPIs estipulados estão sendo atingidos e, consequentemente, se a estratégia é bem-sucedida ou precisa de ajustes. Muitas vezes, alguns detalhes importantes só são percebidos ao longo do processo — com o acompanhamento é possível fazer modificações que contribuam para alcançar as metas.

Com o nosso checklist, fazer o planejamento de mídias sociais do seu evento vai ser fácil. Se você quiser saber mais sobre o assunto, assista ao nosso webinar de planejamento digital em eventos e deixe sua campanha online ainda melhor!

Quero assistir ao webinar


Compartilhe esse conteúdo!

Quer continuar o assunto?

Deixe um comentário para o autor desse artigo

Uma caixa de correio representando a caixa de entrada de email

Ei, quer nossos conteúdos direto na sua caixa de entrada?

Mais de 25.000 empresas já recebem os nossos conteúdos gratuitos sobre produção e organização de eventos. Cadastre-se agora, receba também!