Seu evento precisa de uma transmissão ao vivo?


Prefere ouvir o post em vez da leitura? Então clique no play abaixo!

Certamente você já ouviu falar em uma das grandes tendências para eventos: a transmissão ao vivo — ou “live stream”. Essa ferramenta se tornou tão popular que até mesmo algumas redes sociais a incorporaram às suas plataformas.

Apesar de tanta popularidade, se você ainda não sabe se seu evento precisa de uma transmissão ao vivo, confira o post de hoje. Nele vamos te mostrar por que e como fazer. Acompanhe!

Por que fazer uma transmissão ao vivo?

Inovar é preciso! Nesse sentido, a transmissão ao vivo é uma dessas inovações que traz diversos benefícios. Nós não estamos só falando de dar um ar “moderninho” à sua produção: o streaming pode trazer vantagens reais e concretas.

Esse é um recurso que pode ser utilizado nos mais diversos tipos de evento, então confira alguns motivos para investir nele:

Alcance

O streaming possibilita aumentar o alcance do seu acontecimento, fazendo-o alcançar um número muito maior de pessoas. Assim, se você tem um espaço físico com limitações de convidados, por exemplo, ele contribui para superar essa questão.

Além disso, você possibilita que pessoas de qualquer lugar do país e do mundo possam acompanhá-lo. Dessa forma, é possível, inclusive, planejar levá-la a outras localidades, a partir do monitoramento da audiência.

Engajamento

Por se tratar de uma transmissão ao vivo, o público espera interagir com o que está acontecendo. Em geral — e nós recomendamos que seja assim — são utilizadas ferramentas de chat, fazendo com que a participação não seja passiva.

Esse fluxo retém o interesse das pessoas, pois elas se engajam muito mais e podem dar opiniões e tirar dúvidas.

Monetização

Você pode, ainda, monetizar a transmissão. É possível cobrar pelo acesso a ela — da mesma forma como você venderia ingressos para que os convidados tivessem acesso ao local do evento.

Em geral, esse recurso é mais interessante para palestras, seminários e eventos corporativos — no qual o público enxerga valor em acessar o conteúdo mesmo sem estar fisicamente presente.

Em shows e outros acontecimentos de entretenimento, por outro lado, o que vale — além de assistir aos espetáculos — é a experiência de estar lá. Com isso, a cobrança pode surtir o efeito contrário e afastar o público online em vez de atrair. Nessas ocasiões, portanto, cobrar pelo acesso online não é tão interessante.

Leads qualificados

Mais à frente vamos falar sobre a importância de utilizar uma plataforma própria para realizar live streamings, mas já podemos adiantar um ponto primordial a esse respeito: a captação de leads qualificados.

Quem acessa o seu conteúdo muito provavelmente está interessado no que a marca tem a oferecer. Por que não, então, entender um pouco mais sobre quem são essas pessoas e o que elas estão procurando?

Quero descobrir a persona do meu evento

Do que eu preciso para isso?

Para que a transmissão ao vivo valha a pena e a marca consiga envolver o espectador e atender às expectativas dele, é preciso ter qualidade — não apenas de conteúdo, mas também de transmissão. Você precisa entregar um material que faça com que o público se sinta parte do acontecimento.

Veja alguns aspectos importantes com os quais você precisa se preocupar:

Equipamentos

Não basta um celular conectado à rede Wi-Fi ou 4G para fazer o streaming do seu evento. Como dissemos, é preciso ter qualidade. Imagem e som devem ser trabalhados de forma profissional.

Para isso, o ideal é que a captação seja realizada em um equipamento HD ou Full HD — ou seja, de alta definição —, ligado a um computador com uma placa de captura (que permite que as imagens e os áudios saiam do aparelho de captação diretamente para o computador).

Imagem

Se possível, invista em mais de uma câmera. As mudanças de ponto de vista oferecem mais dinamismo à transmissão. Para isso, no entanto, será necessário também trabalhar com um mixer de vídeo (mesa de corte).

Esse equipamento permite alternar entre as câmeras utilizadas, além de possibilitar a criação de efeitos visuais. Na impossibilidade de uma mesa, é possível optar por softwares como o VIDBlaster.

Áudio

De nada adianta uma imagem de qualidade, com cortes entre diferentes câmeras e efeitos interessantes, se o público não consegue escutar o que é dito com clareza. Você pode ter certeza: com um som de má qualidade, os espectadores desistirão de assistir à transmissão.

Por isso, invista em uma mesa de som e em um profissional qualificado para operá-la. Assim você garante que sua transmissão terá um áudio equalizado — sem ser atrapalhado por ruídos ou sons externos.

Conexão

A quantidade de banda necessária para a realização de um live streaming é muito maior do que a utilizada no nosso cotidiano. Portanto, é preciso fazer algumas verificações sobre sua conexão.

Ela precisa ter uma boa capacidade de upload — ou seja, conseguir enviar a transmissão em tempo real sem falhas. Uma conexão sem capacidade apropriada pode sofrer interrupções e dificultar o envolvimento do espectador.

O ideal é que a rede utilizada seja exclusiva para o broadcasting. Do contrário, é possível que outras utilizações consumam a banda e dificultem a transmissão.

Quero calcular a velocidade de internet ideal para o meu evento

Plataforma apropriada

Como já adiantamos no início deste artigo, uma plataforma apropriada é fundamental para o sucesso do seu streaming. Ao levar o público para um hotsite específico, você evita que ele se distraia com outros conteúdos — como poderia facilmente acontecer caso você optasse por trabalhar dentro de uma plataforma de rede social, por exemplo.

Em um espaço próprio para a transmissão você pode coletar dados e gerar leads qualificados. Atrelando o acesso à resposta de algumas poucas perguntas, você consegue saber mais sobre essas pessoas e gerar, posteriormente, conteúdo apropriado para ela.

Além disso, se você decidir que o streaming será acessado apenas mediante a compra de ingresso — como sugerimos no início do texto — a plataforma exclusiva é o recurso que te permite controlar o acesso. Ele pode se dar por meio de um código ou de um link exclusivo.

Outros cuidados

Atente-se também para outros detalhes antes de realizar sua transmissão ao vivo:

  • iluminação: verifique se ela está adequada à captação;
  • extensões, tomadas e adaptadores: confira o que será necessário para conectar todos os equipamentos à energia;
  • baterias sobressalentes: você não quer interromper o streaming no meio por falta de bateria para as câmeras, não é mesmo?
  • microfones: são fundamentais, pois facilitam a captação de um áudio de qualidade.

Quando eu não devo fazer uma transmissão ao vivo?

Depois de tudo o que dissemos, você certamente está convencido de que uma transmissão ao vivo é a novidade que você procurava no mundo dos eventos! No entanto, precisamos fazer uma ressalva. Ainda que seja uma opção interessantíssima, sem equipamentos e conexão de qualidade a transmissão não ficará boa.

Portanto, se você não puder dispor em seu orçamento da infraestrutura necessária, é melhor deixar a ideia de lado. Assim, você evita frustração por parte de quem assiste e não associa a imagem da marca a uma produção de baixa qualidade.

Com um bom planejamento, contudo, você conseguirá trazer a inovação da transmissão ao vivo para seu evento e aproveitar todos os benefícios que ela proporciona.

Curtiu aprender sobre transmissão ao vivo? Então siga nossas redes sociais — FacebookTwitterLinkedIn e Instagram — e continue acompanhando nossas postagens!

Comentários

comentários